July 2007


allons à la plage!

Fim de semana animado.

S√°bado fui num citytour √† p√© por Lausanne. Foi √≥timo porque, depois de uma semana aqui e j√° tendo andado por aquelas bandas sozinha, foi mais f√°cil de entender o que s√£o as coisas. Entramos na universidade (que antes eu s√≥ tinha passado pela frente), visitamos a Igreja de S√£o Francisco fomos √† catedral (onde tem a rosa que √© motivo de orgulho para a cidade) e a vista na frente da catedral, e a est√°tua em homenagem ao “her√≥i” de Lausanne, que eu esqueci o nome… :oops:

E muito importante: eu comi crepe sui√ßo de chocolate sui√ßo! No meio da rua! N√£o √© o tipo de coisa que acontece todo dia… Tr√ɬ®s inouviable.

Domingo foi dia de passear! Fui visitar Gil, uma amiga brasileira de mamãe que mora em Fribourg. Fui de trem. A viagem é linda e dura mais ou menos uns 50 minutos.

Ela me mostrou a cidade: a catedral (por dentro e por fora); a rua das esposas fi√©is (√© um pedacinho de rua bem pequeno…). Isso aqui, acredite, √© uma pris√£o… e a fonte (de √°gua pot√°vel, √© claro) na frente. E, claro, vistas lindas da cidade.

Depois disso pegamos os filhos dela (s√£o tr√™s: Mariana, Luisa e Luca) e… fomos para a praia. √Č s√©rio. Mas perai que isso precisa de um cap√≠tulo detalhado √† parte.

Chegando na praia, o primeiro passo √© estacionar. Depois √© necess√°rio seguir o caminho da floresta… mas n√£o sem antes pegar o carrinho para carregar a farofada (as coisas por aqui s√£o muito organizadas). E voil√°! A praia! Sim, isso √© a beira de um lago. Mas ningu√©m est√° procupado com a diferen√ßa t√©nica, n√£o.

PermaLink | Arquivado em: suica | 4 Comentaram »

je vous présente Lausanne

A chegada na Sui√ßa foi um pouco confusa. Desci do avi√£o em Genebra e peguei um trem para Lausanne. A minha hospedeira disse que estaria na esta√ß√£o √†s 14:30, eu cheguei pontualmente √†s 14:25, me sentei num banco e fiquei esperando… Deu 15:00 e nada. Ent√£o fui no balc√£o de informa√ß√Ķes para turistas e expliquei a situa√ß√£o (em ingl√™s, claro) e dei meu celular pra mo√ßa ligar pra Angela. Descobrimos que o problema foi que ela achava que eu chegaria no domingo! Mas ela disse que eu ficasse esperando que ela chegava em 40 minutos, e, realmente, ela chegou pontualmente depois de 40 minutos.

Na casa que eu estou mora ela, Angela, o namorado dela e mais dois estudantes. Um deles, Tobias, está indo para a mesma escola que eu, e é quem tá sendo meu tradutor oficial, já que ele também fala inglês. Mas ele já vai embora 15 dias depois da data que eu cheguei. O outro não está aqui estudando, mas trabalhando. Esse já vai embora no final dessa semana.

No dia que eu cheguei Tobias me convidou pra sair com os amigos dele, e eu fui. A parte ruim é que todos os amigos dele falam alemão, e passaram a noite inteira conversando nessa língua. A parte boa foi que um desses amigos era uma menina que nasceu na Itália, mas se diz meio-suiça e meio-brasileira e de vez em quando fala um pouquinho comigo. Mas ela também já vai embora no fim da semana. Parece que ninguém fica muito tempo por aqui mesmo.

No domingo, tio Sami e tia Sandra passaram por Lausanne e me pegaram para dar uma volta. N√≥s fomos na regi√£o do lago que liga a cidade √† Genebra. √Č muito bonito.

Quando cheguei em casa, tinha um casal com Angela e o namorado dela. O cara √© portugu√™s, e ficou conversando um temp√£o comigo. Aproveitei para tirar todas as minhas d√ļvidas e fazer aquelas perguntas mais complicadas, tipo: onde eu compro um chip pro celular e onde tem wireless… hehehehehe. Ele disse que tem wireless num caf√© de um posto de gasolina aqui perto, uns 5 minutos a p√©. E sugeriu uma compania para eu comprar o chip. Ele inclusive se prontificou a comprar o chip pra mim, que inclusive, j√° est√° comigo. Quem quiser me ligar, manda um email que eu mando o n√ļmero. :wink:

A segunda-feira foi o primeiro dia de aula — quer dizer, a primeira ida √† escola, porque aula n√£o teve. Foi s√≥ uma prova para definir o n√≠vel. Depois fizemos um citytour a p√© pelo centro de Lausanne. A cidade √© muito bonita, mas tem muita escada e muita ladeira. Eu terminei exausta.

Depois da escola fui pra casa sozinha e quase me perdi. Teve uma hora que eu achei que tava perdida (porque o √īnibus deu uma parada de 5 minutos para depois continuar como outra linha). Eu achava que tinha deixado a parada passar, mas na verdade era pra eu continuar com o √īnibus. Enfim, fui procurar algu√©m que falasse ingl√™s pra me ajudar. Acabei achando algu√©m que falava portugu√™s! Coincid√™ncia, hein?

Na quarta-feira resolvi come√ßar a entender onde est√£o as coisas na cidade e sai para um reconhecimento de territ√≥rio perto da escola. Vi a universidade (que tamb√©m √© museu), pra√ßas, vistas lindas…

PermaLink | Arquivado em: suica | 2 Comentaram »

Portugal, pois pois

Antes de mais nada, o v√īo Natal-Lisboa foi tranquilo. O que eu achei estranho √© que tava muito quente! Acho que eu nunca tinha sentido tanto calor num avi√£o antes. E do lado de fora tava -55 em m√©dia, ent√£o n√£o tinha nem desculpa. hehehehe. A noite foi curta, j√° que o sol nasceu por volta das duas da manh√£ do Brasil (muito legal assistir o nascer da sol no ar, por sinal…). Viajei do lado de uma menina de Extremoz que nunca tinha andado de avi√£o antes. Ela veio visitar a m√£e, que est√° morando aqui faz um ano (e faz um ano que elas n√£o se encontram). A m√£e dela queria que ela viesse junto, mas ela n√£o quis, com medo de n√£o gostar daqui. Ent√£o agora, se ela gostar, √© capaz de ficar.

Cheguei no hotel (a vista do meu quarto) era umas 10 da manh√£ daqui. Tava exausta e resolvi cochilar um pedacinho pra sair de meio dia pra almo√ßar e passear. Mas n√£o consegui acordar e acabei dormindo at√© as 3 da tarde. Acordei, arrumei minhas coisas pra sair e achei que tinha perdido o passaporte (era s√≥ o q faltava, n√©?), mas tinha ficado na recep√ß√£o… n√£o entendi porque at√© agora. Enfim, sai e fui pras bandas do lugar que foi a Expo 98, o que foi a sugest√£o do taxista que me trouxe do aeroporto e que n√£o faz parte da excurs√£o do dia seguinte de toda forma. Mas s√≥ deu tempo de ver o ocean√°rio.

O ocean√°rio √© o lugar onde eu tirei a maioria das fotos que est√£o no site agora! √Č um tipo de zool√≥gico marinho (hehehehehe). √Č uma reprodu√ß√£o artificial dos oceanos do planeta (inclusive o clima — a gente anda pela “superf√≠cie” e depois v√™ como √© embaixo d’√°gua). √Č muito bonito. Ali√°s, eu gostei muito dessa parte da cidade. Tem uma arquitetura contempor√Ęnea (foi constru√≠do em 98) e √© √† beira mar. Tem v√°rios banquinhos e v√°rios barzinhos. Bem tranquilo.

Queria ter ido no Pavilhão do Conhecimento, que é na mesma área e bem pertinho do Oceanário, mas não deu tempo. Fica pra próxima. Descobri depois que é mais pra criança, com jogos pra estimular a aprendizagem de matemática, ciências, etc. Pelo que entendi deve ser bem parecido com um museu moderno da PUC que eu fui em Porto Alegre. Mas ainda assim, queria ter visto.

A piada de portugu√™s at√© agora √© o m√™tro, ou melhor, o m√©tro. Muito sem no√ß√£o. As linhas s√£o praticamente paralelas e s√≥ se cruzam nas pontas (olha no link)… Ent√£o pra ir do hotel at√© o Expo 98, s√£o necess√°rias 3 baldea√ß√Ķes pra ir e 3 pra voltar… Eu fui da Esta√ß√£o Marqu√™s de Pombal at√© a Oriente.

No dia seguinte fiz um citytour em Lisboa.

Fui em todos os pontos tur√≠sticos: Pra√ßa Marqu√™s de Pombal (perto do hotel), Monumento do Descobrimento, Mosteiro dos Jer√īnimos, Museu das Carruagens, ponte de S√£o Francisco, Cristo Redentor, Pelourinho… hehehehhe. Pior √© que eu t√ī falando s√©rio. S√≥ o pelourinho que √© brincadeira, mas √© o centro antigo da cidade, que √© muito parecido com o Pelourinho (s√≥ √© bem mais sujo e menos conservado que a vers√£o brasileira). O Cristo e a ponte n√£o √© brincadeira n√£o! E, mais uma de portugu√™s, s√£o um do lado do outro. √Č o √ļnico lugar do mundo em que as duas coisas podem aparecer na mesma foto… hehehe.

Falando no citytour, a parte que achei mais interessante foi a maneira que a guia falava do Brasil. Porque boa parte das coisas que tem pra se ver me Portugal s√£o da √©poca das grandes navega√ß√Ķes, ent√£o a mulherzinha tava sempre falando que, nessa √©poca, Portugal tinha diversas col√īnias, inclusive o Brasil… de um jeito que parecia que o Brasil era o dono do mundo agora… muito engra√ßado (pros Brasileiros, claro).

A sa√≠da de Portugal, como n√£o poderia deixar de ser, teve sua parte engra√ßada tamb√©m… Acontece que esqueci de entregar (e ningu√©m me pediu tamb√©m) a chave do quarto no hotel… E s√≥ notei quando tava no aeroporto. Ent√£o l√° fui eu ligar pro hotel pra resolver o que fazer… S√≥ que ningu√©m atendia. Uns 5 minutos antes do hor√°rio de embarcar finalmente atenderam, e eu deixei a chave no aeroporto para irem buscar.

PermaLink | Arquivado em: portugal | 3 Comentaram »

Datas

Saida: 18 de julho de 2007
Chegada: 4 de fevereiro de 2008

Itiner√°rio: